Aqui vai uma história de como dobrei a potência da minha estrutura Amazon AWS e reduzi meus custos em 70%. Parece até mentira né? Mas não é.

A quase 10 anos utilizo os serviços da AWS, nos tempos onde ainda só existiam pouquíssimos serviços como EC2, Route 53, RDS? Não me lembro o que tinha disponível, enfim, essa não é a questão.

Sempre ofereci serviços de alta performance para meus clientes, no ápice chegando a ter dezenas de instâncias – bons tempos que o USD 1,00 era R$ 1,80. Cliente vai, cliente vem, variação do dolar subindo, no final das contas me restaram 4 estruturas cloud balanceadas e distribuidas, sendo uma delas a minha principal.

Tudo estava sub-utilizado e pagando valores altíssimos por mês; enfim, somados somente os dados de uso mensal em todas regiões me deparei com o cenário:

  • Total de 750 Gb em dados e arquivos (incluindo os DBs)
  • Transferência mensal de internet 200 Gb.
Depois de muita pesquisa, você se depara com 3 possibilidades:

1. Downgrade de estrutura

Para quem já realizou esse processo, sabe a dor de cabeça que é. Para fazer um upgrade é super simples, agora para reduzir… só digo uma coisa, se você utiliza diversos volumes associados a uma instância e possui serviços distribuídos, esqueça, só esse motivo já cortou essa opção das minhas escolhas.

PROS

  • Mantém sua arquitetura já montada.
  • Não há mudança de IPs

CONS

  • Esforço muito alto.
  • Não reduz tanto os custos.
AWS Instance Resize

2. Saving plans

Uma ótima opção, você consegue manter os mesmos recursos ou até realizar um upgrade e reduz o valor em até 70% se fechar o plano de pagamento antecipado integral de 3 anos.

PROS

  • Redução de custo considerável.
  • Não precisa alterar quase nada na infraestrutura atual.

CONS

  • Pagar de uma vez o custo de 3 anos antecipado.
  • Ainda há um custo adicional por mês baixo e variável.
Saving plans AWS

3. Começar do zero com o
Lightsail

O que é o Lightsail?

Em um rápido resumo, é um serviço da AWS para usuários não experientes que desejam ter um  ambiente web fácil de instalar e com custos previsíveis. Más isso não limita nada em relação ao seu ambiente escolhido, instância é exatamente igual a uma EC2, com todos recursos.

Whaaaat?

Pode parecer estranho oferecer serviços de alta performance e escolher o produto mais “blocado” da Amazon. Também tinha essa descriminação até me informar e comparar os serviços da AWS. Lightsail é o serviço mais em conta e com limites de uso e valores fixados mensais. Vou te explicar tudo abaixo.

AWS Lightsail

Por que Lightsail?

Sim! Lightsail, recomendado! Além da questão do custo, novos planos estão sempre sendo acrescentados pela AWS, com opções de recursos bastante variadas e potentes. A questão do pool de serviços estar fora do “console” AWS, não é um problema, uma vez que é possível integrar via linha de comando todos os serviços AWS. Nesse post conto como realizar as principais integrações com o Route53, RDS e S3.

PROS

  • Redução de custo de até 80%!
  • Custo fixo mensal e previsível.

CONS

  • Pool de serviços separado da AWS
  • Taxa de Upload lenta via SSH. Média de 180kb/s

Vamos o que interessa! Qual a magica?

Resumo do processo

Comecei uma nova instância no Lightsail, em um dos maiores planos, utilizando a imagem do Ubuntu com sistema Plesk instalado. Se você não conhece o Plesk é um gerenciador para múltiplas hospedagens, na minha avaliação é um produto muito superior ao padrão do mercado Cpanel.

Com o “quadro em branco” já rodando, veio a parte mais complicada, migração de todos os sites das instâncias EC2 para o Lightsail. Não é algo complicado, mas sim trabalhoso, principalmente por conta do limite de Upload via SSH. Após 1 mês de migrações, tudo pronto! Todos os sites migrados, rodando, atualizados e com padrão de segurança muito maior.

Selecionar e subir

Para iniciar uma instância, você já pode escolher entre diversas imagens e propósitos, como ambiente ou imagens já preparadas para rodar alguns serviços, o que é bem pratico.

Os recursos alocados como Processamento, Memória, Espaço, Network, Data Transfer também são previamente selecionados. Esses recursos são fixos e é o que define o valor que você irá pagar fixo por mês.

Em um clique você sobe toda a instância e já pode começar a utilizar. Nos meus testes nenhuma delas demorou mais que 3 minutos para ficar disponivel.

Dados técnicos

Infra
Teoricamente uma instância Lightsail se compara com uma EC2 m3a
Localidades
Não disponível globalmente, somente nos Hubs principais da AWS
Network
Pool fica separado, mais na mesma rede AWS. Tem seu próprio serviço de DNS.

Etapas

01
Escolher seus recursos na página do Lightsail. Clique aqui par ver os planos.
02
Após a instância estar implantada, associe um IP Privado a ela.
03
Conecte via terminal a primeira vez para atualizar a instância e caso use algum serviço já pronto, pegar sua senha de administrador.
04
Crie uma zona de DNS e associe a instância ao seu domínio. Pronto, já pode começar a utilizar.
E assim termina esse post.

FIM!

Opsss, brincadeira! Fiz um post exclusivo explicando passo a passo de como você subir sua instância e otimizar o Lightsail para rodar em alta performance e com integrações AWS Route53, RDS e S3, Clique no botão abaixo para ler.

Como criar e otimizar ao máximo uma conta AWS Lightsail
Tiago Nicastro

Tiago Nicastro

Digital thinker, spacetime enthusiast, human-life philosopher, techno lover, love all-art-kinds and believes that AGI's cames for bettering the world. Work for a digital world made for humans, one qubit at a time.

Deixe um comentário